Blog da Parábola Editorial

O GOOGLE ACADÊMICO E SUA PRODUÇÃO CIENTÍFICA

O-GOOGLE-ACADMICO

 

ÍNDICE “H” EM CIÊNCIAS HUMANAS, LINGUÍSTICA, LITERATURA E ARTES

 

 

Recentemente, participei de algumas reuniões (fóruns nacionais, reuniões de área, comissões, cursos de capacitação institucional para uso de recursos de informação, reuniões colegiadas etc.) nas quais se discutia que deveríamos substituir a avaliação por pares na atribuição de qualificação a revistas de ciências humanas e de linguística, literatura e artes pelo fator de impacto dos periódicos e que deveríamos avaliar nossa produtividade na pós-graduação não pela quantidade de artigos que publicamos, mas pelo nosso “índice H” (para quem não sabe, a explicação do que é índice H pode ser encontrada aqui: https://bit.ly/2I5p4DN, acesso: de maio de 2018). 

Continuar lendo
1589 Acessos
0 comentários

Ensinar língua portuguesa é ensinar metalinguagem?

textualidade

Ser professor no Brasil é um desafio

 

Ser professor no Brasil é um desafio. Num país marcado por gigantescas diferenças socioeconômicas, vemos o sistema educacional agonizar desde os tempos imperiais.

De tempos em tempos, propostas pedagógicas, que mal saem do papel, são elaboradas nos gabinetes e impostas àqueles que fazem a educação acontecer de fato. Infelizmente, apesar da base teórica em que se alicerçam, essas propostas não têm resolvido as inúmeras mazelas incrustadas em nosso sistema educacional, especialmente, em relação ao ensino de língua materna, cujas diretrizes mal compreendidas têm deixado muitos professores inseguros sobre como ensinar determinados conteúdos.

 

Continuar lendo
3389 Acessos
0 comentários

Leitura: ainda precisamos falar muito sobre isto

Leitura: ainda precisamos falar muito sobre isto

 

O livro que faz amar os livros mesmo que você não goste de ler!

 

Nem 1% dos leitores da Parábola Editorial, muitos dos muitos mais que nos acompanham [odeio a palavra “seguidores”], se deu conta do lançamento de O livro que faz amar os livros mesmo que você não goste de ler!, em agosto de 2014, de Françoize Boucher.

Continuar lendo
1665 Acessos
0 comentários

O curso de Letras e suas possibilidades no mercado editorial

O curso de Letras e suas possibilidades no mercado editorial

Vamos sair da teoria e entrar na prática?

 

Um amigo pelo qual tenho enorme consideração e grande respeito pelo seu trabalho e inteligência me pediu que escrevesse sobre os aprendizados que um estudante de Letras pode adquirir trabalhando no meio editorial. Pensei se deveria mesmo escrever; afinal, seria para um blog cheio de teses, artigos acadêmicos, textos de pessoas cultas, doutores, autores renomados...

Mas daí me lembrei de tantos estagiários que já passaram por mim em mais de vinte anos na área editorial. Então, resolvi escrever um texto simples e direto para aqueles estudantes que, além de desejarem aprender coisas novas, querem entender como poderão aplicar alguns conhecimentos teóricos adquiridos na faculdade em sua vida profissional. E são muitas as áreas em que eles poderão atuar no futuro; afinal, o curso de Letras abre várias possibilidades de profissões. E na área editorial há diversas delas.

19602 Acessos
0 comentários

Curso de Letras: desenvolva todas as suas competências

Curso de Letras: desenvolva todas as suas competências

Um roteiro em 10 passos

 

O início de um curso envolve uma série de sentimentos, principalmente quando se trata de uma graduação, independentemente de já termos cursado outra faculdade ou de essa ser a nossa primeira vez no nível superior.

Sejam quais forem os motivos que nos trouxeram, aqui nos encontramos: no primeiro semestre do curso de Letras. Partilhei dessa sensação há exatos onze anos e, de lá para cá, muita coisa mudou, embora eu já tenha pertencido a uma geração de estudantes formados sob uma ótica linguística, algo de grande valia em minha atuação como professor.

15683 Acessos
0 comentários

O que faz um profissional de Letras?

O que faz um profissional de Letras?

LETRAS: profissão e carreira

 

Não se pode avaliar a utilidade de uma profissional usando critérios de outras que não sejam compatíveis com ela. Assim, não podemos comparar o curso de Computação com o de Letras. Mas podemos avaliar o curso de Letras considerando o curso de Computação. Explico-me: o profissional de computação, em algum momento de sua vida, recebeu a contribuição direta ou indireta do profissional de Letras. Porque ele teve de aprender a ler e a escrever. Por outro lado, como profissionais de Letras, contamos com a contribuição de diversos profissionais em vários aspectos de nossa vida. Seja como for, a presença da língua/linguagem em praticamente todos os atos humanos torna o profissional de Letras presente em praticamente todos esses atos. Busco aqui definir o que faz afinal um profissional de Letras.

Este texto é constituído em larga medida pelo discurso de paraninfo que fiz na cerimônia de formatura da turma de Letras 2016/2 da Universidade Católica de Pelotas. Para deixar bem claro qual meu principal interlocutor, os formandos, assim como pessoas que desejem se formar em Letras, mantenho aqui os aspectos relevantes da relação enunciativa em que estive envolvido. Sem prejuízo de minha intenção de me dirigir a outros interlocutores possíveis neste novo gênero e nesta nova relação enunciativa, ou situação de interlocução.

 

Continuar lendo
32496 Acessos
0 comentários
logo_rodape.png
Blog da Parábola Editorial
Todos os Direitos Reservados

Entre em contato

RUA DR. MÁRIO VICENTE, 394 IPIRANGA | 04270-000 | SÃO PAULO, SP
PABX: [11] 5061-9262 | 5061-8075
Sistemas Web em São Paulo

Search