Blog da Parábola Editorial

História da língua portuguesa em resumo: do período românico ao século XVI

História da língua portuguesa em resumo: do período românico ao século XVI

Um pouco da história da língua portuguesa

 

A língua que designamos hoje pelo nome de “português” é o desdobramento histórico dos falares de origem latina que se desenvolveram no noroeste da Península Ibérica, numa área que abrange atualmente o norte de Portugal e a Galiza (região autônoma da Espanha).

 

Os romanos ocuparam aquela região tardiamente (só por volta do século I a.C.). Essa tardia romanização e implantação do latim deram sobrevida ao uso das línguas pré-romanas daquela área, o que veio a influenciar o modo como o latim foi falado ali.

 

No século V d.C., quando das invasões dos povos germânicos, o noroeste da Península Ibérica foi ocupado pelos suevos que ali constituíram um reino e durante mais de um século mantiveram a região em relativo isolamento e estabilidade, o que, de novo, favoreceu sua diferenciação linguística em relação ao restante da Península.

 

No século VIII d.C., a Península Ibérica foi ocupada quase integralmente pelos invasores muçulmanos. Bem ao norte, fora desse domínio, restaram populações cristãs, entre as quais as do noroeste. Foi dessa faixa setentrional que partiu, nos séculos X/XI, o processo da retomada dos territórios ibéricos aos muçulmanos – processo que ficou conhecido como Reconquista e do qual resultou a expansão para o sul dos reinos cristãos e de seus respectivos falares de base latina.

Foi como parte da Reconquista que nasceu, no século XII, o reino de Portugal. Sua base original foi o Condado Portucalense que ocupava o território situado entre os rios Minho e Douro. Daí partiram as forças comandadas pelo conde Afonso Henriques (que veio a ser o primeiro rei de Portugal) em direção ao sul. O processo de reconquista da faixa ocidental da Península se completou na metade do século XIII.

 

Acompanhando esse processo político-militar, deu-se também a ocupação dos territórios conquistados por colonos vindo do norte e que traziam consigo sua língua – a que os estudiosos costumam dar o nome de galego-português ou galego antigo. Esta língua, à medida que Portugal se consolidava como um reino independente e fixava sua administração no centro-sul (entre Coimbra e Lisboa), adquiriu características que a diferenciaram do galego falado no norte. Com o tempo, esse galego do sul, identificado com o reino independente de Portugal, começou a ser chamado, a partir de meados do século XV, de português.

 

A separação política das populações de fala galega em dois reinos (Portugal e Galiza e a posterior incorporação desta à Espanha) contribuiu assim para a quebra da unidade linguística originária: o galego antigo se desdobrou em duas línguas modernas diferentes, mas intimamente relacionadas:

 

1. O galego (língua da Região Autônoma da Galiza)

 

2. O português.

 

O galego antigo conheceu, no século XIII, rica literatura lírica (que comentaremos a seguir) e chegou a ser utilizado literariamente mesmo por poetas castelhanos.

 

A partir de meados do século XV, período relevante para a história da língua portuguesa, o português, na esteira da expansão marítima de Portugal, se tornou uma língua internacional, com falantes seus se estabelecendo em enclaves ao longo da costa do continente africano, alcançando a Índia em 1498, a América em 1500 e a China em 1515.

 

b2ap3_thumbnail_CTA-Historia-sociopolitica-da-lingua-portuguesa.png

O que é linguística?
10 Estrangeirismos irresistíveis sem os quais não ...

Posts Relacionados

 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Login Aqui
Visitantes
Segunda, 22 Julho 2019
Se você quer se registrar, por favor preencha os campos de nome de usuário, senha e nome.
logo_rodape.png
Blog da Parábola Editorial
Todos os Direitos Reservados

Entre em contato

RUA DR. MÁRIO VICENTE, 394 IPIRANGA | 04270-000 | SÃO PAULO, SP
PABX: [11] 5061-9262 | 5061-8075
Sistemas Web em São Paulo

Search