Blog da Parábola Editorial

Professor de educação básica

Professor de educação básica

Espécie em extinção?

A imprensa vive de surtos. Não só no Brasil, mas em todo o mundo, somos soterrados com a mesma notícia em todos os meios de comunicação, por dias a fio, até que ela perca força e interesse. São “barracos” no Supremo Tribunal Federal, escândalos no Congresso Nacional (escândalos no Congresso Nacional? Nossa! Nunca vi isso antes...). Mas, no meio desses dois temas viróticos, há um, sempre disfarçado, que nos chama muito a atenção: existe uma infinidade de salas de aula sem professores de educação básica país afora. “Infinidade”, aqui, não é modo de dizer:

De acordo com relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), com o apoio de tribunais de contas de 25 estados e Distrito Federal, havia, em 2014, carência de 32 mil professores com formação específica nas doze disciplinas obrigatórias do ensino médio, num quadro que tem no total cerca de 400 mil docentes. O problema mais grave é nas áreas de física (10 mil), química (4,8 mil) e sociologia (4,6 mil). Além de professores sem formação específica, há ainda 30% de docentes que são contratados de forma temporária, sendo que em alguns estados esse patamar é acima de 50%.

O trabalho ainda aponta que há 40 mil professores em atividade administrativa, além de outros 5 mil cedidos a órgãos fora do sistema educacional e outros 16 mil afastados. Para o TCU, uma melhor organização dos estados e do governo federal poderia melhorar a gestão desse problema1.

5096 Acessos
0 comentários
logo_rodape.png
Blog da Parábola Editorial
Todos os Direitos Reservados

Entre em contato

RUA DR. MÁRIO VICENTE, 394 IPIRANGA | 04270-000 | SÃO PAULO, SP
PABX: [11] 5061-9262 | 5061-8075
Sistemas Web em São Paulo

Search